Home » Diamantes

A maior e mais valiosa coleção de diamantes do mundo

8 janeiro 2010 Um Comentário Por Roberta Rossetto

A maior e mais valiosa coleção de diamantes do mundo está no Museu de História Natural de Londres. É composta de 296 diamantes coloridos naturais e foi montada no decorrer de 25 anos por Alan Bronstein e Harry Rodman, da Aurora Gems. Somados, os diamantes têm 267,45 quilates e são de 12 variedades de cor.

Alan Bronstein falou para o blog Adorojoias. Ele diz que há, na coleção, diamantes de cores similares e diferentes lapidações, o que muda totalmente a percepção de quem olha. “Fiz isso porque às vezes a pessoa acha que não gosta da cor e na verdade ela não gosta da lapidação”, diz ele. Mas a maioria das pedras tem variações: rosa claro, rosa intenso, rosa profundo, rosa alaranjado ou rosa amarronzado, por exemplo. “A variedade de cores e tons é algo sem fim, mas acho que a coleção é bem representativa do que é possível encontrar na Natureza”.

Pergunto se ele ainda procura por novidades: “Meus olhos estão sempre abertos para novas e bonitas pedras, mas teria que ser algo muito diferente para eu acrescentar na coleção agora”, diz ele. E como as pedras chegaram às suas mãos? “Eu diria que foi por sorte, bênçãos, karma, destino, amizade e muito trabalho, olhando, olhando, olhando. Para encontrar cores únicas, você tem que ter conhecimento e saber o que está fazendo”.

A verdade é que diamantes coloridos são sempre difíceis de serem encontrados. Só um em cada 10 mil diamantes de qualidade é colorido. A cor acontece graças à presença de outros elementos químicos, afora o carbono, ou por alterações atômicas na estrutura do diamante. Diamantes amarelos, por exemplo, ocorrem quando há nitrogênio na composição. Se for boro, a pedra fica com tom azul ou verde.
 

Aurora Collection - brutas e lapidadas - foto Rob Weldon
Acima, pedras brutas e lapidadas. © Aurora Gems, New York. Foto: Robert Weldon

Aurora Collection - 4 cores - foto Rob Weldon
Diamantes em diferentes cores © Aurora Gems, New York. Fotos: Robert Weldon
 

“Gemas como essas não são para ficar no escuro de uma gaveta para o prazer de uns poucos olhos”, diz Alan. “Elas são como um documentário, uma referência visual e científica. Da mesma forma que estamos descobrindo a cada dia novas coisas sobre o mundo e o universo, essa mostra é um importante e bonito conhecimento que veio à tona nesta geração. É fundamental descobrir e partilhar conhecimento. Acredito que todos os seres humanos têm o direito de experimentar a beleza do mundo e se sentir parte dela, mesmo que não tenha dinheiro para possuí-la”. Por isso, a coleção está emprestada ao museu, visitado por 3,6 milhões de pessoas a cada ano.

Nas fotos enviadas por Alan, abaixo, vemos os diamantes expostos em Londres fotografados ao natural e também sob luz ultravioleta. Quando isso ocorre, vemos que o diamante “acende”. A luz UV excita elétrons da pedra que por sua vez libera essa energia na forma de luz e a pedra fica fluorescente. Achou interessante? Então, quando estiver em Londres, passe no museu pra ver tudo isso com seus próprios olhos e depois conta pra gente como foi!

Aurora Collection - daylight - foto Rob Weldon

Aurora Collection - UV light - foto Rob Weldon
Aurora Pyramid of Hope Collection, exibida em Londres, fotografada sob luz natural e sob luz ultravioleta © Aurora Gems, New York. Fotos: Robert Weldon

Museu de História Natural de Londres
Entrada franca.
De segunda a sábado, das 10h às 17h50. Domingos, das 11h às 17h50.
www.nhm.ac.uk

Mais informações sobre a coleção:
www.auroragems.com

Por: Roberta Rossetto

Leia também:
>>> Seis perguntas que todo mundo faz sobre diamantes
>>> Diamantes e o amor eterno. Quem não quer?
>>> Como são feitos os pavés de diamantes

  • Twitter
  • LinkedIn
  • Facebook
  • FriendFeed
  • MySpace
  • Plaxo Pulse
  • Google Bookmarks
  • Yahoo Buzz
  • Windows Live Favorites
  • Delicious
  • Digg
  • Share/Bookmark

Um Comentário »

  • Rubem L. Spuldaro disse:

    Parabéns pelo bom gosto e por ter para ser, Deus abençoe seus escolhidos poder fazer a diferença do ter são méritos do labutar do dia dia parabéns…
    Uma bela coleção. Quantos sonhos se passaram de mãos em mãos e assim por diante quem sabe um dia poderei sonhar esta grandeza que e o diamante na mão de uma bela mulher. grato.

Deixe seu comentário!

Adicione o seu comentário abaixo, ou link o artigo em seu site. Você também pode acompanhar os comentários subscribe to these comments via RSS.

Para ter uma imagem personalizada em seus comentários clique aqui.