Home » Dicas de joias, Pérolas

Pérolas de vários tipos, só para mulheres

19 maio 2011 6 Comentários Por Christian Hallot

As pérolas são um legado da joalheria para as mulheres, pois não existem joias masculinas com pérolas. Elas são exclusivas das mulheres! Você já deve ter reparado que há pérolas maiores, menores, algumas bem redondas, outras compridinhas. São todas formadas no interior de ostras (águas salgadas) ou mexilhões (água doce). E os nomes são muitos. Bem, vou falar das principais:

South Sea – Cultivadas no Taiti, Austrália e Filipinas, provenientes de ostras grandes que, portanto, proporcionam tamanhos grandes de pérolas. Redondas, vão de 8 milímetros a 15 milímetros de diâmetro – mas podem chegar a espantosos 25 milímetros! São encontradas nos vários tons entre o branco e o dourado.

Perolas South Sea

 

Pérolas do Tahiti - Geralmente, quando alguém fala de pérola negra está se referindo às Pérolas do Tahiti. São redondas, de tamanhos que vão de 8 milímetros a 14 milímetros de diâmetro – mas podem ser maiores. Têm tons escuros: verde escuro, azul petróleo, cinza grafite e até roxo.

Pérolas do Tahiti

 

Pérolas Akoya – São as mais tradicionais, redondas, até 7 milímetros de diâmetro. De água salgada, são cultivadas na sua maior parte no Japão, mas também podem ser encontradas em mares da Coréia, China e Sri Lanka. Há várias cores e tons, como o dourado, azulado, acinzentado e rosado, mas a maior parte é branca.

Pérolas de Água Doce – São as pérolas cultivadas em água doce, sejam rios ou lagos. Os tamanhos são variados e as cores também. Há quem as chame de Pérolas Biwa porque eram, a princípio, produzidas no lago japonês Biwa. Foi o Japão e suas Biwa que tornaram as pérolas de água doce conhecidas mundialmente. Mas hoje, é a China o maior produtor mundial. As pérolas de água doce não são totalmente esféricas, perfeitamente redondas, mas é difícil ver isso a olho nu. Os colares de pérolas abaixo são um exemplo de Água Doce: 

Colar Stars pérolas

 

Pérolas Arroz e Freshwater – Também conhecidas como pérolas Keshi (”papoula”), como o nome diz, elas são pequenas, podem ser arredondadas ou compridas, parecendo um grão de arroz. A maior incidência é na China. São de água doce, cultivadas em rios e lagos e foram muito usadas para montar colares com 30 ou 40 fios torcidos – uma moda dos anos 80.   

 

Pérolas Freshwater

 

 

Pérolas Barrocas – São todas as pérolas sem forma geométrica definida. Ou seja, são todas aquelas que, durante o cultivo, não saíram conforme o esperado e não atingem 75% de esfericidade.  Portanto, elas podem ser de água doce ou salgada e de uma ampla gama de cores e tons. Veja, abaixo, o colar Luna, de pérolas barrocas:

Colar Luna com pérolas barrocas

As pérolas South Sea e as Pérolas do Tahiti são consideradas top de linha, pelo tamanho, pelo lustre (brilho) e, evidentemente, pelo preço. E quanto mais tempo de cultivo (que deve ser no mínimo de 3 anos) maior a iridiscência – o efeito arco-íris que a luz branca provoca quando incide sobre a pérola e retorna aos nossos olhos.

Olhos treinados conseguem identificar as imitações de pérola a olho nu (feitas de vidro ou plástico com revestimento à base de cola e escama de peixe). Mas somente um exame de raio X revela o núcleo da pérola e pode nos dizer se ela é verdadeira ou não. Portanto, se você quer não quer correr riscos compre as suas em joalherias de renome e tradição.

>>> Por: Christian Hallot

  • Twitter
  • LinkedIn
  • Facebook
  • FriendFeed
  • MySpace
  • Plaxo Pulse
  • Google Bookmarks
  • Yahoo Buzz
  • Windows Live Favorites
  • Delicious
  • Digg
  • Share/Bookmark

Deixe seu comentário!

Adicione o seu comentário abaixo, ou link o artigo em seu site. Você também pode acompanhar os comentários subscribe to these comments via RSS.

Para ter uma imagem personalizada em seus comentários clique aqui.